Laringoscópio

 

O laringoscópio consiste em um cabo e uma cabeça em formato de lâmina. Seu cabo serve tanto para a instalação de uma bateria quanto para o operador poder segurar o equipamento. A bateria fornecerá a energia elétrica necessária para o acendimento de uma pequena lâmpada que fica na ponta da lâmina.

Este equipamento é utilizado tanto para exames da laringe quanto para a intubação endotraqueal do paciente, para que o mesmo possa receber uma ventilação mecânica com o auxilio de um ventilador pulmonar.

Visite a Loja Enciclomédica

Laringoscópio completo
Laringoscópio Completo

 

História do Laringoscópio:

 

O primeiro médico a tentar examinar a laringe de um paciente foi Philip Bozzini em 1805. Ele criou um tubo que inicialmente servia para examinar o trato urinário (uretra, bexiga, ureter e rins), e chamou este tubo de Lichtleiter (Instrumento guia com luz). Porém os historiadores consideram Bozzini como o criador do endoscópio, que é um equipamento de uso mais geral, por mais que o laringoscópio seja um tipo de endoscópio, porém de uso mais específico. Mesmo com a criação deste equipamento, Bozzini não foi reconhecido pela invenção de nenhum destes equipamentos.

BozziniPhilip_pic
Philip Bozzini

 

Em meados de 1830, Benjamin Guy Babington, um médico britânico aprimorou a invenção de um obstetra francês e criou um instrumento com um espelho de aço inoxidável polido.

Em 1854, Manuel Patricio Rodríguez Garcia que era um cantor espanhol, alegou que foi o primeiro a ver sua própria laringe usando um espelho que era utilizado por dentistas. Garcia publicou sua experiência no ano seguinte e conseguiu convencer a Universidade de Konigsberg a lhe conceder um diploma de médico honorário.

A história de Garcia foi contestada por Ludwig Turck, um professor de laringologia de Viena na Áustria. Ludwig experimentou examinar alguns pacientes com o espelho de Garcia, porém não conseguiu enxergar nada. Em paralelo a este acontecimento, Czermak, professor de fisiologia de Pest na Hungria, pegou os espelho que estavam sendo utilizados por Turck e aprimorou com uma melhor iluminação e com isso confirmou a ser o primeiro a enxergar a laringe de forma nítida.

Este instrumento passou por várias modificações, até que Adelbert von Tobold criou uma seringa de vidro e aço, que foi o início da laringoscopia direta. O instrumento é introduzido pela boca do paciente enquanto o mesmo está deitado, então uma lingueta é movida para o lado para a análise da laringe.

 

adelbert
Adelbert von Tobold

Gustav Kilian costumava fixar a cabeça do paciente na cama para fazer suas observações e criou o método conhecido como laringoscopia de suspensão. Com isso, um equipamento de suspensão ajustável foi criado para executar uma força e anexar o laringoscópio.

O laringoscópio:

A lâmina deve ser encaixada corretamente ao cabo para o contato elétrico da bateria. Existem muitos tipos de lâmina para os mais variados tipos de pacientes e patologias.

As lâminas mais comuns são as curvas do tipo Macintosh e as retas do tipo Flaqq, porém existem outros tipos como os laringoscópios articulados, os do tipo McCoy, Miller, Airtraq, Bullard, Wu Scope.

Varias Laminas
Lâminas Flaqq (Retas) e lâminas Macintosh (Curvas).

 

Laringoscópio Articulado
Laringoscópio Articulado
Laringoscópio Wu Scope
Laringoscópio Wu Scope
Laringoscópio Bullard
Laringoscópio Bullard
Laringoscópio Miller
Laringoscópio Miller
Laringoscópio MCcoy
Laringoscópio MCcoy
Laringoscópio Airtraq
Laringoscópio Airtraq

 

Para utilizar o laringoscópio em um paciente, devem-se observar previamente as condições clínicas bem como suas vias aéreas. Essa prévia análise é dificultada em caso de atendimento de emergência ou local de acidente.

Dicas de Manutenção do Laringoscópio

Manutenção

Não liga a lâmpada: Substitua a lâmpada. Verifique a existência de oxidação nos terminais da bateria. Verifique a existência de oxidação nos contatos entre a lâmina e o cabo.

Fabiano R. Pereira

Técnico em Eletrônica Industrial a 8 anos, e estudante de Engenharia Eletrônica na Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Desde a sua formação técnica atua como Técnico em Equipamentos e Instrumentos Médico-Hospitalares.

Comentários

Deixe uma resposta