Dia Mundial de Combate ao Câncer

 

Apesar dos avanços tecnológicos, o câncer é uma das doenças mais mortais do mundo e hoje, 08 de Abril, é o dia Internacional do Combate ao Câncer, um mal que assola nações e acaba com vidas no mundo todo. Mais de 12,7 milhões de pessoas são diagnosticadas todo ano com essa doença e 7,6 milhões de pessoas morrem vítimas desse mal.

Câncer

 

 

Se não forem tomadas medidas de longo prazo e largo alcance, haverá 26 milhões de casos novos e 17 milhões de mortes por ano no mundo em 2030, sendo que 2/3 das vítimas ocorrerão nos países em desenvolvimento. A maioria dos casos de câncer tem cura. Quando esse malefício é benigno, as chances aumentam, sendo assim, pode-se chegar à um resultado positivo apenas com procedimento cirúrgico. Quando maligno, depende muito do estágio em que a doença se encontra, do tipo do tumor e a sua localização.

Quanto mais cedo for detectada a doença, maior as chances de cura. Por isso é de suma importância fazer exames periódicos para um melhor controle da sua saúde. A quimioterapia e a radioterapia são a única solução quando a doença está em estado crítico avançado. Atualmente, graças aos avanços na oncologia, mesmo pacientes diagnosticados com cânceres em estágio avançado e sem perspectiva de cura podem viver anos com boa qualidade de vida e controle da doença proporcionados tanto por quimioterápicos quanto por medidas de suporte paliativo.

Entre os anos de 2003 e 2007, dez tipos da doença, em particular, fizeram mais vítimas, são eles: Câncer de pulmão e brônquios; Câncer de cólon e retal; Câncer de mama; Câncer de pâncreas; Câncer de próstata; Leucemia; Linfoma Não-Hodgkin; Câncer de fígado; Câncer de ovário e câncer de esôfago.

Infelizmente, segundo estimativas do INCA, cerca de 580 mil casos novos da doença são esperados para 2014. O investimento do Ministério da Saúde na assistência aos pacientes com câncer foi de R$ 2,1 bilhões no ano passado, crescimento de 26% em relação a 2010. A previsão é que, até 2014, o valor alocado no fortalecimento do atendimento em oncologia chegue a R$ 4,5 bilhões.

O Dia Internacional do Combate ao Câncer, data criada pela Organização Mundial da Saúde, é uma data que não deve ser comemorada. Ela foi criada com o intuito de conscientizar as pessoas desse mal e alertá-las para o futuro e ainda dar força para os portadores, pois a caminhada muitas vezes é longa e dolorosa. Os procedimentos a que os pacientes são sujeitos exigem muito de cada um e mesmo assim muitos deles sabem que podem perder a batalha a qualquer momento, pois o câncer é uma doença extremamente traiçoeira. Neste dia fora a conscientização, força e apoio é dado à portadores e à familiares. O Câncer, sim, tem cura e vale a pena lutar.

Escrito por: Ernani Lima

Fabiano R. Pereira

Técnico em Eletrônica Industrial a 8 anos, e estudante de Engenharia Eletrônica na Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Desde a sua formação técnica atua como Técnico em Equipamentos e Instrumentos Médico-Hospitalares.

Comentários

Deixe uma resposta